Vaga

Técnico de Protecção e Educação de Infância (m/f)

FEC – Fundação Fé e Cooperação

A Fundação Fé e Cooperação está a recrutar um Técnico de Protecção e Educação de Infância (m/f) para Niassa, em Moçambique.
Descrição
  • A Fundação Fé e Cooperação (FEC), instituição com estatuto de utilidade pública, é uma Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD), reconhecida pelo Ministério Português dos Negócios Estrangeiros e pela União Europeia (UE). Conta com financiamentos da Cooperação Portuguesa, Fundação Calouste Gulbenkian e de organismos internacionais, como União Europeia, UNICEF, CAFOD, Misereor, Kindermissionswerk, entre outros
  • A FEC foi criada pela Igreja Católica em 1990. Atua em Angola, Guiné-Bissau, Moçambique e Portugal, apoiando ainda projectos noutros países lusófonos. Nestes países, pauta-se pela missão de "promover o desenvolvimento humano integral através da cooperação e solidariedade entre pessoas, comunidades e Igrejas"
  • No Plano Estratégico 2017-2021, a FEC defende uma abordagem holística e integrada das suas acções, visando o desenvolvimento sustentável. A sua concretização passa por três eixos estratégicos de transformação social: 1) Educação, Conhecimento e Competências; 2) Boa Governação e Advocacia e 3) Cidadania Global e Desenvolvimento Sustentável. Esta função insere-se na acção do eixo Educação, Conhecimento e Competências. Apostamos na formação e qualificação dos profissionais de áreas sociais: professores, educadores de infância e directores de escola, pais e educadores, agentes de desenvolvimento comunitários, enfermeiros e agentes de saúde comunitária. A educação está na base do desenvolvimento humano integral e é um pilar fundamental para a construção de sociedades mais justas e equitativas.
  • O Projecto Othukumana - Juntos III - Desenvolvimento Integrado da Infância no Niassa um projecto da Diocese de Lichinga em parceria com FEC e com financiamento da Misereor e Kindermissionswerk, e dá continuidade à implementação dos Projectos Othukumana - Juntos (Fases I e II), desde 2015. Este Projecto tem como Objectivo Geral “Contribuir para o Desenvolvimento Integrado da Infância no Niassa”, através: do reforço das Competências de agentes educativos e e da melhoria das respostas integradas dos Estabelecimentos de Educação Pré-Escolar; da autonomização da gestão e da sustentabilidade do modelo institucional da Comissão Diocesana de Educação prevendo a Protecção da Criança; do trabalho para que os Direitos da Criança sejam reconhecidos e respeitados pelas Comunidades; e pela promoção dos Direitos das Crianças através de actividades destinadas às próprias crianças
  • Duração: 12 meses (renováveis)
  • Projecto: Projecto Othukumana - Juntos III - Desenvolvimento Integrado da Infância no Niassa
Objectivo geral da função
  • O Técnico de Protecção e Educação de Infância (TPEI) é responsável pela implementação provincial da intervenção no âmbito dos Direitos, Protecção e Educação de Infância:
  • Responsável por reforçar competências pedagógicas, de Didáctica Integrada e de gestão e administração escolar das entidades de Pré-Escolar pertencentes à Comissão Diocesana de Educação (CDE) de Lichinga e Cuamba e potenciar o trabalho em rede dos agentes educativos
  • Responsável pelo reforço de competências em Protecção e Direitos das Crianças a Pais e Encarregados de Educação; acompanhamento e supervisão de agentes educativos e de Comités e Estruturas Comunitárias/de Bairro para a Protecção da Criança
  • Responsável pela supervisão pedagógica, didáctica e pela qualidade técnica/metodológica da intervenção
Posição na organização
  • Reporta ao Gestor de Projecto (GPROJ) do Othukumana III e colabora com o Coordenador de Programa de País da FEC em Moçambique (CPP_MOÇ)
  • Coordena grupos de formandos/formadores em acções de formação desenvolvidas no âmbito do Projecto
  • Colabora com o Gestor Financeiro e com o Gestor de Projectos em Portugal, com vista a garantir a boa execução técnica e de recursos, dando conhecimento ao GPROJ
Funções
Concepção de programas de formação e de intervenção
  • Apoia na concepção e supervisiona a implementação de modelos de levantamento de necessidades na província onde exerce funções, garantindo informação de qualidade
  • Identifica necessidades de intervenção, em articulação com a Diocese de Lichinga, a Comissão Diocesana de Educação (CDE), os responsáveis de infraestruturas diocesanas do Pré-Escolar e a entidade da tutela
  • Elabora programas e calendários anuais de formação, dirigidos aos públicos-alvo e equipa técnica sob orientação do GPROJ e em articulação com a Diocese de Lichinga
  • Sistematiza as metodologias e materiais de formação
  • Participa na concepção de programas de intervenção, incluindo calendários anuais de actividades
Gestão técnico-pedagógico
  • Planeia, submete e executa os programas de formação definidos no plano de projecto, submetendo à validação do GPROJ, em articulação com a Diocese de Lichinga e os responsáveis de infraestruturas diocesanas na área do Pré-Escolar
  • Assessora a CDE na área do pré-escolar
  • Organiza os Dossiers Técnicos e Pedagógicos em formato físico e digital das formações
  • Elabora todos os instrumentos de acompanhamento e avaliação técnica e pedagógica das entidades do pré-escolar, submetendo para validação do GPROJ
  • Acompanha, supervisiona, apoia e certifica a qualidade com que as direcções das entidades de pré-escolar, participantes na Acção, implementam o manual de procedimentos de gestão e administração escolar
  • Elabora em estreita colaboração com o GPROJ todos os instrumentos de trabalho avaliados como necessários para melhorar o desempenho das suas funções
Desenvolvimento administrativo-financeiro da intervenção
  • Elabora e implementa, após aprovação, os calendários de actividades na província onde exerce funções, respeitando a coerência global da intervenção
  • Garante os contactos institucionais necessários à boa execução da intervenção na província onde exerce funções, fortalecendo parcerias
  • Articula directamente com os serviços diocesanos de forma a garantir as condições logísticas e financeiras necessárias ao desenvolvimento das actividades
  • Organiza e apresenta mensalmente relatórios/pontos de situação e cronogramas de actividades de acordo com os modelos estabelecidos
  • Garante a boa organização do dossier pedagógico e administrativo inerente à sua actividade, para que seja possível a consulta rápida de todo e qualquer documento físico ou digital produzido no âmbito da intervenção
Comunicação e imagem
  • Elabora artigos e participa na produção de conteúdos, de acordo com a escala e as regras definidas, para publicação no site da FEC e para os meios de comunicação social
  • Tira, cataloga e arquiva fotografias sobre a intervenção de acordo com as regras estabelecidas
  • Apoia a implementação de outras actividades constantes no plano de comunicação da FEC para Moçambique
  • Respeita os acordos de divulgação do apoio de financiadores e parceiros associados à intervenção
Monitorização e avaliação da intervenção
  • Apoia na concepção e implementação de modelos de avaliação da intervenção, incluindo recolha e tratamento de dados
  • Avalia a progressão na aprendizagem realizada pelos formandos
  • Monitoriza e sugere modificações à intervenção, baseado nos indicadores e em observações e trocas de impressões com público-alvo e parceiros
  • Participa activamente nas missões de monitorização e avaliação realizadas e na redacção dos respectivos relatórios
Produtos esperados e data de apresentação
  • Programas de formação, antes do início de cada acção de formação
  • Dossiers Técnico e Pedagógicos (versão impressa e digital) entregues, 15 dias após o final de cada formação
  • Programas de acompanhamento específicos de cada actividade, de acordo com um cronograma acordado com o GPROJ
  • Outros produtos cientifico-pedagógicos, no âmbito da Protecção e Educação de Infância, de acordo com um cronograma acordado com o GPROJ
  • Pontos de situação, até dia 5 de cada mês
Requisitos
  • Aptidões:
  • Consciência intercultural
  • Vocação para o aperfeiçoamento constante
  • Capacidade de automotivação e autoaprendizagem
  • Criatividade e habilidade para trabalhar com recursos limitados
  • Boa capacidade de decisão
  • Capacidade de gestão de recursos humanos e de gestão do tempo
  • Trabalhar em equipa e comunicar eficazmente com colegas nacionais e expatriados
  • Capacidade de representação institucional
  • Capacidade de trabalhar sob pressão, autonomamente e com supervisão reduzida
  • Orientação para a obtenção quotidiana de resultados
  • Capacidade de adaptação a meios inóspitos e de viver em condições difíceis e rurais
  • Carta de condução de veículos ligeiros e motociclos (preferencial)
  • Conhecimento:
  • Formação Superior em Educação de Infância
  • Formação em Protecção e Direitos Humanos e/ou das Crianças (preferencial)
  • Formação Pedagógica de Formadores (preferencial)
  • Microsoft Office
  • Domínio da Língua Portuguesa falada e escrita
  • Conhecimento da metodologia de gestão de projecto do quadro lógico
  • Conhecimento da realidade social e cultural de Moçambique
  • Conhecimento da realidade educativa em Portugal e PALOP (preferencialmente Moçambique)
  • Experiência:
  • Experiência de trabalho no sector da educação e da formação (preferencialmente 2 anos)
  • Experiência de trabalho em formação de adultos
  • Experiência em gestão da formação (preferencial)
  • Experiência em gestão de projectos e/ou equipas de trabalho
  • Experiência de trabalho em países em desenvolvimento, em especial países africanos e/ou em Moçambique (preferencial, pelo menos 1 ano)
  • Serão valorizadas candidaturas de pessoas que tenham autorização de trabalho em Moçambique
  • Compromisso:
  • Compromisso com a luta contra a pobreza
  • Compromisso com a capacitação das instituições, baseada no respeito mútuo e na parceria
  • Compromisso com a filosofia de trabalho da FEC, nomeadamente a Doutrina Social da Igreja e o respeito pelo direito e valores internacionais que estão subjacentes à Declaração Universal dos Direitos do Homem e outros congéneres
Notas
  • Apenas candidatos pré-seleccionados serão contactados
  • Carga horária e horário: Tempo completo (40 horas semanais), flexíveis em função das necessidades; Horário a definir de acordo com conveniência
  • Duração: Contrato inicial de 12 meses com possibilidades de renovação
Esta vaga não aceita mais candidaturas

Detalhes

  • Entidade FEC – Fundação Fé e Cooperação
  • Local
  • Categoria
  • Tags
  • Publicado 18.01.2021
  • Expira 26.01.2021
  • Partilhar vaga por email
  • Reportar erro

Perguntas Frequentes

Como posso candidatar-me a vagas através do emprego.co.mz?

Ler artigo