Vaga

Enfermeira de SMI para Brigada Móvel (m/f)

Ariel Glaser Pediatric AIDS Foundation

A Fundação Ariel Glaser está a recrutar uma Enfermeira de SMI para Brigada Móvel para o Projecto KARIBU (m/f), para Mueda, em Moçambique.
Descrição
  • A Enfermeira/o de saúde materno infantil, é membro da equipa da brigada móvel dos distritos de Mueda, Nangade e Muidumbe o projecto no contexto de emergência e pós emergências, onde será responsável por implementar as actividades de serviços SMI e integração dos serviços TARV nas subdivisões (CCR, CPN, Maternidade, CPP, PF, SAAJ). Para além disso, irá orientar e supervisionar a implementação de intervenções comunitárias de SMI em coordenação com actores comunitários ao nível dos três distritos prioritários de alto risco de conflitos militares na província de Cabo Delgado, com objectivo de melhorar o acesso atempado e de qualidade de serviços de prevenção, diagnóstico e cuidados e tratamento para HIV, TB, VBG e outras componentes de cuidados de saúde primários a população destes distritos e em especial a sub-populações prioritárias e com baixo acesso a serviços de saúde como os deslocados internos
Funções
  • Organização dos serviços SMI, arquivos clínicos e integração dos serviços TARV nas subdivisões (CCR, CPN, Maternidade, CPP, PF, SAAJ) na brigada móvel
  • Na CPN (Consulta pré-Natal): Verificar o acesso e qualidade da testagem para a mulher nas consultas (ATIP), pedido de CD4, carga viral, linhas de tratamento (PTV, TARV, TB, ITS’s, TIP e IO’s), envolvimento do parceiro (convite, aconselhamento, testagem e seguimento/encaminhamento), preenchimento correcto das fichas/livros e dos resumos mensais
  • CCR: avaliação do crescimento, entrega dos resultados e aconselhamento das mães, ligação com os serviços de TARV, início TARV para crianças PCR DNA positivas, início do cotrimoxazol para crianças expostas ao HIV na primeira consulta e avaliar o tempo de profilaxia tendo em conta a opção de PTV (A ou B+) e o aleitamento materno, vacinação, avaliação nutricional (tratamento e suplementação), teste rápido aos 9 e 18 meses
  • PCR: garantir a colheita do PCR na primeira consulta (antes de 8 semanas) ou na primeira oportunidade (presença da criança na CCR, caso se trate de uma criança recuperada – PFM/CCS/Nutrição), disponibilidade dos KITs de PCR e registos, colheita e registo de PCR de confirmação
  • Maternidade/Lactante: Garantir o seguimento da mãe e do recém-nascido, Garantir o preenchimento dos livros de registo da maternidade/Pos Parto, aconselhamento e testagem a toda ML, profilaxia das ML Positivas assim como das crianças expostas, referência das Crianças expostas e Mães HIV Positivas ás consultas da CCR
  • Na CCS(Consulta da criança Sadia): vacinação, peso, suplementação, desparasitação, testagem massiva de crianças órfãs/cujos pais apresentam seroestado desconhecido ou ainda com sinais e sintomas sugestivos de infecção por HIV (dermatites, infecções respiratórias de repetição, candidíase oral/esofágica, otite/otorreia, diarreia persistente/crónica, malnutrição, etc.) – se positivas, encaminhar para o início de TARV (maiores de 18 meses) ou para o CCR (colheita de PCR e seguimento em menores de 18 meses, nestes casos deve-se avaliar o Diagnóstico Presuntivo do HIV)
  • Garantir a qualidade do seguimento do paciente - diagnóstico correcto, estadiamento da OMS, determinação precoce da elegibilidade ao TARV, início TARV, rastreio da Tuberculose, CACUM, Tratamento Profiláctico com Isoniazida (TPI) e com Cotrimoxazol (TPC), avaliação nutricional e da adesão, rastreio de VGB
  • Garantir a qualidade de preenchimento dos processos clínicos, fichas de seguimento, livros de registo nas consultas, CPN, Maternidade, CCR, FILA, MMIA, etc.
  • Gestão de medicamentos no sector: verificar o stock de medicamentos, prazos de validade, conservação e uso racional dos medicamentos e testes, preenchimento do MMIA e FILA
  • Falência terapêutica: discussão de casos clínicos, colheita e envio de amostras de carga viral, envio de casos á província, organização dos arquivos e relatórios de casos de falência terapêutica
  • Participar nas reuniões distrital e provincial de balanço da actividade. Discutir, distribuir e avaliar o grau de cumprimento das metas de PTV ao nível das unidades sanitárias e distrito
Requisitos
  • Enfermeira/o de saúde materno infantil
  • Pelo menos 5 anos experiência na gestão, implementação e monitoria e avaliação de programas de saúde pública relacionados cuidados de saúde primários de SMI incluindo HIV/TB e VGB no contexto de crise humanitária no Serviço Nacional de Saúde
  • Expertise nas áreas de SMI na componente de gestão clínica e programática no contexto de crise humanitária
  • Experiência em facilitação, tutoria e supervisão formativa
  • Experiência em uso de dados para gestão de programas
  • Excelentes habilidades de gestão e liderança
Notas
  • Apenas candidatos pré-seleccionados serão contactados
  • As candidaturas acompanhadas de Curriculum Vitae em língua portuguesa devem ser enviadas, através do site de emprego.co.mz, indicando no assunto o código da vaga para qual está a candidatar-se ou entregues nos nossos escritórios Sede sito na Av. Agostinho Neto, Nº 620, na Matola sito na Rua da Missão nº 315 e em Pemba na Rua da Base Moçambique, nº 640
  • Na Fundação Ariel as vagas não se pagam! Os recrutamentos são conduzidos observando estritamente os princípios de ética, integridade e transparência. A Fundação recomenda e encoraja vivamente a denúncia imediata de quaisquer actos contrários a estes princípios
  • Somente será atendido para casos de denúncias os seguintes números +258 84 839 8906 ou +258 84 5028115
Esta vaga não aceita mais candidaturas

Detalhes

  • Entidade Ariel Glaser Pediatric AIDS Foundation
  • Local
  • Categoria
  • Tags
  • Publicado 25.10.2021
  • Expira 08.11.2021
  • Partilhar vaga por email
  • Reportar erro

Perguntas Frequentes

Como posso candidatar-me a vagas através do emprego.co.mz?

Ler artigo