Vaga

Assistente de Projecto (m/f)

WCS - Wildlife Conservation Society

A WCS está a recrutar um Assistente de Projecto (m/f), para Maputo, em Moçambique.
Descrição
  • A WCS iniciou o seu programa em Moçambique no ano 2012, sendo que as suas prioridades se centram em:
  • Aumentar a protecção da Reserva Especial do Niassa e melhorar o estado de conservação da sua população de elefantes através da co-gestão da Reserva
  • Fortalecer a gestão das Áreas de Conservação a nível nacional, ajudando a melhorar as políticas e reforçando a capacidade do governo em implementar a legislação sobre os crimes contra a vida selvagem através do envolvimento estratégico com agências governamentais em Maputo
  • Conciliar o desenvolvimento económicos e a conservação da biodiversidade
  • Apoiar a conservação das principais espécies marinhas e seus habitats, contribuindo para a resiliência climática e a subsistência das comunidades costeiras em função dos serviços prestados pelos ecossistemas costeiros e marinhos
  • A WCS tem a decorrer há vários anos um programa marinho na região, que inclui Quénia, Tanzânia, Moçambique e Madagáscar. O programa marinho da WCS em Moçambique baseia-se num Memorando de Entendimento assinado com o Ministério do Mar, Águas Interiores e Pescas (MIMAIP). É constituído por um conjunto de projectos e teve início em 2018 com o objectivo geral de apoiar as actividades no Oceano Índico Ocidental que contribuem para a resiliência climática e protecção contínua de espécies-chave e seus habitats
  • Tendo em conta as necessidades actuais do governo relativamente ao incremento da protecção da biodiversidade marinha, a WCS em parceria com o Instituto Oceanográfico de Moçambique- InOM (ex IIP), com recurso ao financiamento do Fundo da WCS para as Áreas de Conservação Marinhas (MPA Fund) iniciaram em Setembro de 2020, um projecto para desenvolver cenários para orientar o governo na expansão estratégica da rede nacional das Áreas de conservação Marinhas (ACMs) de forma a alcançar as metas de conservação nacionais e internacionais, para as quais o país se comprometeu. A primeira fase do projecto foi implementado entre meados de 2020 a meados de 2021, e a segunda fase entre meados de 2021 e meados de 2022. Os principais resultados alcançados até à data foram: (1) constituído um grupo de coordenação para a expansão das ACMs composto por instituições do MIMAIP, Ministério da Terra e Ambiente (MTA), outros ministérios e organizações da sociedade civil, cujo objectivo consiste em discutir os aspectos relacionados com a expansão da rede nacional das ACMs em Moçambique, (2) desenvolvidos três cenários diferentes que identificam áreas propícias à declaração ou expansão de ACMs, os quais foram reconhecidos pelo grupo de coordenação e stakeholders envolvidos no processo; (3) O MIMAIP reconheceu o valor da análise, sendo que o cenário C dos 30% foi integrado no Plano Nacional de Ordenamento do Espaço Marítimo (POEM) como o cenário futuro potencial para expansão de ACMs a longo termo; (4). recentemente, o Conselho de Ministros, no dia 2 de Agosto de 2022 adoptou o cenário B (protecção de 10-12 % da Zona Económica Exclusiva - ZEE) para alcance até 2030 e aprovou a elaboração de uma estratégia nacional e plano de acção para expansão da rede nacional das ACMs
  • O InOM e a WCS continuarão a colaborar para elaborar a respectiva estratégia nacional e o plano de acção, tendo já desenvolvido os termos de referência para a sua elaboração e constituído um grupo de trabalho técnico (Task-force) constituído essencialmente por entidades governamentais-chave na área do Ambiente e do Mar, de forma a facilitar a coordenação e tornar o trabalho mais célere. Prevê-se que o processo da elaboração da estratégia e o plano de acção para a expansão das ACMS esttenha a duração de 12 meses, cingindo-se a 4 etapas principais:
  • Diagnóstico da situação actual das ACMs em Moçambique
  • Levantamento circunstanciado dos actuais projectos em curso para a declaração de área de conservação marinha
  • Elaboração de um guião técnico baseado nos cenários de expansão das ACMs para proteger 10% e 12% da ZEE
  • Elaboração da estratégia nacional e o respectivo plano de acção para a expansão das ACMs
  • Nesse âmbito, a WCS pretende recrutar um assistente de projecto dedicado ao apoio à elaboração das etapas supracitadas
  • Sob a supervisão do Director do Programa Marinho da WCS e em co-supervisão pelo Chefe do Departamento de ambiente aquático do InOM, o assistente de projecto será responsavel pelo planeamento, implementação, monitoria e reporte de todas as actividades relacionadas com o processo da elaboração da estratégia nacional e o plano de acção para a expansão das ACMs em Moçambique
  • Local de trabalho: Maputo – Baseado no escritório da WCS em Moçambique
  • Projectos: Projectos no âmbito do Programa Marinho
  • Reporta a: Director do Programa Marinho da WCS e Chefe do Departamento de ambiente aquático do InOM (ex IIP)
  • Ligação: Ponto focal do InOM para a iniciativa, Assistentes de projectos da WCS Moçambique; membros do grupo de trabalho técnico (task force)
  • Tipo de posição: Nacional, por 12 meses com um período probatório de 6 meses e com possibilidade de renovação anual, de acordo com o desempenho
  • Início e duração: 15 de Setembro de 2022 a 15 de Setembro de 2023
  • Horário: Tempo inteiro, num total 40 horas semanais distribuídas de segunda a sexta-feira das 8:00 às 17:00 (com uma hora de almoço)
  • Condições: A acordar com o assistente dependente da sua experiência
  • Viagens previstas: Visitas de campo a algumas Áreas de Conservação Marinhas, viagens para consultas públicas
Funções
  • Implementar e reportar as tarefas que lhe forem atribuídas no âmbito da iniciativa mencionada
  • Planear as actividades em colaboração com os membros da equipa do InOM e WCS
  • Organizar reuniões regulares de planeamento e coordenação com o grupo de trabalho técnico (task force) instituído para a elaboração da estratégia e plano de acção para expansão de ACMs
  • Organizar e participar em reuniões técnicas, workshops e consultas públicas, para a elaboração e validação da estratégia e plano de acção para expansão de ACMs
  • Participar em outros eventos e reuniões relevantes para a elaboração da estratégia nacional e plano de acção para a expansão das ACMs
  • Coordenar a elaboração dos relatórios técnicos associados a elaboração da estratégia e plano de acção para expansão de ACMs
  • Conduzir um diagnóstico sobre a actual situação das ACMs em Moçambique e sobre a situação dos projectos/iniciativas em curso para a declaração de novas ACMs ou extensão das ACMs existentes, incluindo os principais entraves para o seu avanço e recomendações para seguimento
  • Consultar os relatórios mais recentes sobre as ACMs de Moçambique, de modo a determinar a sua eficácia de gestão e as suas necessidades de financiamento
  • Estabelecer contactos com os Administradores das ACMs em colaboração com ANAC e a BIOFUND para aquisição de informação relevante para o desenvolvimento da estratégia nacional
  • Coordenar e realizar visitas de campo associado ao estabelecimento da situação de referência das ACMs em Moçambique
  • Organizar reuniões com sectores estratégicos (petróleo e gás, transporte marítimo, mineração costeira, portos, pesca comercial, industrial e artesanal, turismo e outros) para perceber as suas prioridades e preocupações relativamente a expansão das ACMs
  • Coordenar a elaboração de um guião técnico de propostas de ACMs baseado no cenário de protecção de 10% a 12% da ZEE, contendo a área estimada a conservar, os recursos e habitats chaves, os objectivos de conservação e a categoria proposta de acordo com a Lei 5/2017
  • Desenvolver e atualizar o repositório de documentos associados a elaboração da estratégia e plano de acção (síntese de reuniões; contactos; informação espacial, legislação, bibliográfica, e outras bases de dados)
  • Comunicar aos supervisores de quaisquer problemas/entraves de modo a chegar a acordo sobre soluções
Requisitos
  • Nacionalidade moçambicana
  • Licenciado ou mestrado concluídos há 3 anos ou mais numa universidade reconhecida, na área de biologia/ecologia, preferencialmente na área do ambiente, ecologia, biodiversidade ou áreas afins; será dada preferência a candidatos com formação e experiência na área marinha
  • Conhecimento sobre legislação referente às áreas de conservação e biodiversidade
  • Conhecimentos de informática na óptica do utilizador e conhecimentos básicos sobre ferramentas de Sistemas de Informação Geográfica (SIG) e em estatística
  • Forte sentido de responsabilidade, capacidade de actuar eficazmente sob pressão de tempo
  • Óptima capacidade de comunicação oral e escrita em Português e bons conhecimentos de Inglês. Será dada preferência a candidatos que dominem o Inglês
  • Capacidade de construir uma comunicação eficiente e eficaz com diferentes partes, ou seja, colegas de trabalho, supervisores e outros parceiros
  • Altamente organizado, orientado para o planeamento, aprendiz rápido, e vontade de aprendizagem contínua
  • Capacidade de trabalhar num ambiente de trabalho exigente e nas condições do campo
  • Interesse sobre a conservação da biodiversidade, particularmente a biodiversidade marinha
  • Capacidade de organização, com espírito de iniciativa e capacidade de resolução de problemas
  • Bom relacionamento interpessoal dotado de energia, positividade, atitudes construtivas e capacidade para trabalhar em equipa
Notas
  • Apenas candidatos pré-seleccionados serão contactados
  • Indique a fonte desta vaga na sua candidatura: emprego.co.mz
  • Os candidatos interessados deverão submeter as suas candidaturas enviando uma carta de candidatura e CV (em inglês e português), incluindo os nomes e contactos de três referências
  • A WCS é um empregador que da oportunidades iguais e esta organização cumpre com todas as leis e regulamentos trabalhistas que proíbem a discriminação na contratação e garante que os candidatos de todas as origens sejam considerados de forma justa e consistente durante o processo de recrutamento. Estamos empenhados em contratar e apoiar uma força de trabalho diversificada. Estamos empenhados em cultivar um ambiente de trabalho inclusivo e procuramos futuros membros da equipe que compartilhem o mesmo valor A WCS oferece oportunidades iguais de emprego para todos os candidatos qualificados. A WCS não discrimina o emprego com base na idade, cor, deficiência, identidade de género, nacionalidade, raça, religião, orientação sexual, condição de veterano ou qualquer outra característica protegida por leis e regulamentos
Como se Candidatar
1. Documentação
  • Carta de Apresentação
  • Curriculum Vitae
2. Candidatura
Perfil da empresa

  • A Wildlife Conservation Society (WCS) é uma organização não-governamental isenta de impostos dos EUA fundada em 1895 que protege a vida selvagem e a natureza ao compreender questões críticas, criar soluções baseadas na ciência e promover acções de conservação que beneficiam a natureza e a humanidade. Com mais de um século de experiência, compromissos de longo prazo em dezenas de paisagens, presença em mais de 60 países, a WCS ajuda actualmente a gerir mais de 370 áreas protegidas e apoiou a criação ou expansão de perto de 270 áreas protegidas em todo o mundo. A WCS acumulou conhecimento biológico, compreensão cultural e parcerias para garantir que lugares, com flora e fauna, prosperam junto com as comunidades locais. Trabalhando com comunidades e organizações locais, esse conhecimento é aplicado para tratar de questões de manejo de espécies, habitats e ecossistemas críticos para melhorar a qualidade de vida dos pobres rurais, cuja subsistência depende do uso directo de recursos naturais.

Detalhes

Perguntas Frequentes

Como posso candidatar-me a vagas através do emprego.co.mz?

Ler artigo